DGAJ - Direção Geral da Administração da Justiça

Direção Geral da Administração da Justiça

DGAJ - Direção Geral da Administração da Justiça

DGAJ - Direção Geral da Administração da Justiça

(26.7%)
Ranking na categoria

Categoria
Administração Pública

Telefone: 217 906 200

Morada
Av. Dom João II 1.08.01 D/E,
1990-097 Lisboa

E-mail
correio.geral@dgaj.mj.pt

Website
http://www.dgaj.mj.pt

Recomenda esta marca?

3
10

Partilhar esta página

DGAJ - Recusa de prioridade a uma grávida de 37 semanas!

Resolvida
12219017
845
0 gostos
Teresa Teixeira apresentou a reclamação

Sinto-me revoltada com a falta de humanidade e até mesmo de educação dos vossos colaboradores do serviços de emissão dos registos criminais da Loja do Cidadão das Laranjeiras.
Esta tarde,dia 24 de Agosto de 2017, por volta das 14.15, tive de me deslocar, em trabalho, à Loja do Cidadão das Laranjeiras para pedir a emissão de três Certificados de Registo Criminal para três administradores da empresa para qual trabalho.
Estando grávida de 37 semanas tirei a senha de atendimento prioritário, tendo sido prontamente chamada.
Assim que me sento um colaborador vosso pergunta-me, com visiveis maus modos qual era o motivo do meu pedido de prioridade, ao qual espantada, por ser nesta altura por demais evidente, respondo que era por estar grávida.
Esse colaborador disse-me que os pedidos para terceiros não tinham prioridade ou seja, teria de tirar a senha de atendimento normal, porque SE ESTAVA APTA PARA TRABALHAR, TAMBÉM ESTAVA PARA ESPERAR COMO TODA GENTE. Portanto só tinha prioridade se o registo criminal fosse para mim.
Fiquei estupefacta, absolutamente chocada para ser mais exacta, com esta resposta.
Controlei-me (até porque nesse dia sentia já algumas contrações e não vou colocar a minha saúde e o a da minha filha por causa de uma pessoa sem principios nem moral) e educadamente pedi para reconsiderar pois não era justo. Foi irredutivel. A colega do lado entretanto tinha ficado vaga e pedi-lhe se ela teria a gentileza de me atender e recusou-me com a mesma resposta.
Isto é INADMISSIVEL,sobretudo, tratando-se de um serviço do Ministério da Justiça!
Fui de imediato apresentar queixa aos serviços de gestão da loja do Cidadão que apesar de terem sido cordiais não me ajudaram, aliás, disseram-me a dada altura que "a lei era muito clara" ! Reli várias o papel que têm colado nas paredes e nunca consegui perceber em que situações eu não tenho prioridade, salvo se obviamente tiver alguem com prioridade que tenha chegado primeiro que eu.
Portanto naquele espaço ninguem compreende nem faz respeitar a lei. Incrível.
Exijo que se tomem medidas, nomeadamente, punindo aqueles dois senhores que trabalham para a DGAJ, para que nunca mais se repitam estes tristes episódios!
25 Ago2017
Teresa Teixeira editou a reclamação
03 Out2018
DGAJ - Direção Geral da Administração da Justiça adicionou uma resposta

Exma. Senhora Teresa Nóbrega,

Acusamos a receção da exposição de V.Exa. que nos mereceu a maior atenção, pedindo desculpa pelo atraso.
Informamos que a resposta à situação exposta foi remetida via correio a 20/03/2018.

Ao seu dispor,
Gabinete de Auditoria Interna e Apoio à Gestão
DGAJ

03 Out2018
DGAJ - Direção Geral da Administração da Justiça alterou o estado para Resolvida
Esta reclamação foi considerada resolvida pela marca, e pode ser reaberta pelo utilizador

Comentários (0)