Viagens e Lazer

Zmar - Muito mau... a maior espelunca da hotelaria portuguesa...


Em tratamento
21221218

Zmar... Só de ter que mencionar o nome fico enojado e nem me quero lembrar de tal sitio. Depois de um check in para 5 noites em que nos cobram de imediato ja era de desconfiar. Ficamos num bungalow face a um caminho de terra batida cujo pó constante inviabilizava quaisquer actividade exterior. As nuvens de pó e os mosquitos, e a aridez do terreno, abrangem toda a área do complexo tornando tudo impraticavel.... as actividades de passeio, bicicletas, e outras sao para esquecer. O bungalow com um cheiro desagradável. com péssimo nível de manutenção com as paredes todas marcadas com riscos ou escorrimentos de liquidos, pinturas mal executadas, fungos e bolores nas casas de banhos, equipamentos avariados, faltam fichas eléctricas os cabos saem de buracos nas paredes, rodapés conspurcados e pavimento muito mal acabado, lixo,em todos os cantos, teias de aranha, formigas e outra bicharada, vidros muito manchados e carregados de lixo, a hot da cozinha carregada de sujidade, as vassouras e esfregona encostadas a parede no meio da sala de jantar sem local de arrumaçao, manchas e marcas por todo o lado, demonstram que a limpeza e a manutenção nâo existem ou são no mínimo muitíssimo deficientes. Lampada exterior fundida, 2 paletes com almofadas completamente conspurcadas no exterior, teias de aranha e lixo em todo o alpendre. Na sala do bungalow um sofá muito inconfortável e com manchas de sujidade, de resto todo o equipamento é do mais básico que há e de qualidade duvidosa. Nos quartos os candeeiros de cabeceira são impossíveis de ligar, não há tomadas suficientes e há extensões com cabo espalhado e que não funcionam em vários locais.
Relativamente ao restaurante buffet e ao pequeno almoço, resume se à baixa qualidade de tudo o que é servido, sendo que a política do basta adicionar água serve para tudo, o leite, o cafe, os sumos,os refrigerantes, tudo muito artificial em pó ou em concentrados quimicos, sendo que as maquinas onde estão a ser distribuídos estão sempre avariadas, desajustadas ou com falta de produto, horários rígidos com tolerância de acesso durante 45 minutos para aceder ao pequeno almoço, é absurdo e miserável. Paga se um preço elevado e temos que andar de tabuleiro plástico na mäo, comer do tabuleiro e arrumar o tabuleiro... sempre muita confusão, faltam muitos funcionários para que o serviço decorresse sem problemas, também o pessoal muito jovem e imaturo, salvo raras excepções está constantemente com cara de frete e tem atendimento rude, com pouca formação e a hotelaria não é de certeza o seu futuro pois não se enquadram nesta área de trabalho. O pessoal de housekeeping é de origem nepalesa não fala português e com equipamento de trabalho insuficiente e desaquado. Na piscina as espreguiçadeiras estão sempre reservadas com toalhas e as camas livres custam 16.00 € por dia....ridiculo, alias tudo o que é comercializado dentro do complexo tem preços exorbitantes sem justificaçao. As amenities do bungalow limitam-se ao papel higiénico e a um gel marca branca.
O conceito eco resort é uma treta, com que tentam justificar o lixo, o pó, e os péssimos serviços, a quinta pedagógica ao abandono com ar desleixado e sem qualquer interesse... apesar de ter reportado varias vezes estas situações, ainda programaram a mudança de bungalow, mas talvez por eu ter dito que se for igual não vale a pena a mudança não se verificou. Passou no bungalow uma senhora que presumo diretora de housekeeping, mas para ela tudo era normal e limitou-se a andar pelo bungalow de vassoura no ar a retirar varias teias de aranha. Unidade hoteleira com classificação de 4 estrelas mas que na realidade uma estrela seria um exagero. 1. Satisfação pela experimentação - Nenhuma, zero. 2. Relacao preco qualidade - Pessima, alem de mau tudo e carissimo. 3. Intenção de recomendação - Nenhuma. Simplesmente temos que avisar os próximos clientes.4. Confiança na marca Zmar - Nenhuma ate pelo contrario fugir a sete pés destes senhores. 5. Inovação - A baixa qualidade, os péssimos servicos, o pó, a poeira e mais uma serie de coisas muito más são na realidade inovadores pela negativa. Não percebo algumas apreciações publicadas deste resort que nada têm a haver com a realidade aqui vivida e só tenho a dizer que devemos criticar seriamente e divulgar o máximo. para eliminarmos este tipo de hotelaria e este tipo de gestores da hotelaria portuguesa.
Para finalizar importa também salientar de que a reserva foi efectuada com vários meses de antecedência....pelo Booking, para um casal e uma criança, para o período de 5 noites, e esta espelunca que nos atribuíram custou 255,00€/noite só com pequeno almoço. Um verdadeiro roubo.
Durante a estadia nunca foi feita qualquer limpeza, troca de toalhas ou reposição de gel... absolutamente nada.
Tentamos falar com a gerência ou direcção nunca foi possível.
Tentamos telefonar mudaram o número e os outros números nunca atendem....
MESMO A FACTURA SÓ FOI ENVIADA AO FIM DE 7 DIAS, DEPOIS DE EFECTUADA QUEIXA NO LIVRO DE RECLAMAÇÕES
UMA VERGONHA EM TODOS OS ASPECTOS.

Respostas

Zmar em 2018-08-20 16:10 Caro Mário, gostaríamos de agradecer mais uma vez o seu contributo e lamentar o facto da sua estadia não ter correspondido às expectativas. Apesar de singulares em todas as vertentes, os seus comentários foram merecedores da nossa especial atenção e foram encaminhados para a Administração, no intuito de podermos proporcionar, a cada dia, um melhor e mais completo serviço a todos os nossos Hóspedes e Visitantes.

Relativamente aos pontos que enunciou na insatisfação aqui apresentada, nomeadamente no que diz respeito ao alojamento e serviços contratados, importa esclarecer que Zmar dispõe actualmente de mais de 200 alojamentos em nove tipologias diferentes, pelo que todas as fotografias disponíveis no nosso website e plataformas de reservas são meramente ilustrativas e podem não corresponder ao alojamento atribuído durante a estadia. Tal como as tarifas, esta condição é aceite no momento de reserva.

Gostaríamos também de lamentar o seu desagrado face ao estado de conservação e limpeza do seu alojamento e reforçar que estamos empenhados em avaliar todos os aspectos que carecem de intervenção e que devem ser corrigidos no imediato, pelo que os seus comentários foram reportados directamente ao Departamento de Manutenção e Housekepping.

Numa primeira análise, não encontrámos quaisquer vestígios de pragas, sujidade, equipamentos avariados ou buracos no pavimento. Em relação às restantes questões que refere, como limpeza do chão, limpeza da casa de banho e teias de aranha, temos indicação de que ficaram devidamente resolvidas, ainda durante a sua estadia.

No que diz respeito ao pó, gostaríamos de informar que, tendo em conta a localização e conceito do Zmar, as estradas e acessos são construídos da forma mais natural possível. Apesar da manutenção constante, durante o Verão - seco e árido que caracteriza o nosso Alentejo - a circulação de veículos é maior, e por isso, as estradas acabam por levantar mais pó. Compreendemos a sua insatisfação e preocupação, mas asseguramos que não há ar mais puro que o do Campo!

Lamentamos mais uma vez todos os constrangimentos causados pelas situações que reportou. O nosso objectivo é que o Zmar seja, cada vez mais, um espaço à imagem dos seus Hóspedes, que felizmente se têm revelado rigorosos e exigentes. Não obstante à conotação, normalmente negativa, atribuída a estes a estes registos, esforçamo-nos por converter estas situações em oportunidades de melhoria.

Esperamos, sinceramente, vir a ser novamente merecedores da sua preferência. Acreditamos conseguir demonstrar a nossa capacidade de melhoria contínua, proporcionando uma estadia agradável e uma experiência de turismo diferente, onde a Natureza desempenha um papel fundamental. Obrigado e até breve!
Mario Silva em 2018-08-22 23:16 Exma Srª / Exmºs Senhores

Até que enfim vejo alguma reacção às várias reclamações que fiz, desde o primeiro dia em que fiquei instalado no Zmar, além da miuda nepalesa e da senhora do housekeeping que em 3 minutos que la passaram pouco ou nada resolveram. Prometeram-nos mudar de alojamento mas tal nunca aconteceu, talvez por eu ter dito que se estivesse igual não valia a pena. Assim mesmo, e dado a demora em responder às reclamações, o ADN de que falam não me parece eficaz ou suficiente para resolver tudo o que têm de mal e todas as reclamações minhas e de outros clientes.

O meu ponto de vista ao reclamar, é o de uma pessoa normal que viaja constantemente e fica hospedado em várias unidades hoteleiras de qualquer classificação desde por ex: “Copacabana Palace no Rio de Janeiro, na suite presidencial de vários hoteis nacionais até à simples hospedaria ou alojamento local… por isso não vejo dificuldade ou esforço para que vocês compreendam o meu ponto de vista. Ainda agora estive hospedado numa unidade hoteleira (Luz Houses) com uma filosofia semelhante à que os senhores publicitam mas que é pura e simplesmente o oposto em termos de qualidade, higiene, serviço, staff, organização, etc…. isto apesar de os senhores por serem tão maus, nem serem dignos de ser comparados com nada em hotelaria.

É verdade, de que as fotografias induzem em erro relativamente ao que é contratado, pois tenho a certeza de que se publicassem fotografias reais, como as que tenho em minha posse e as que já divulguei junto do Tripadvisor, Google e outros sites de feedback, de certeza que não teriam um único cliente.
Relativamente às tarifas, a tarifa do alojamente foi aceite no momento da reserva mas para um alojamente de acordo com o publicitado, nas devidas condições de higiene e limpeza, no estado de utilização normal e com uma manutenção normal que permitisse a sua utilização nos critérios publicitados e não aquela espelunca que nos atribuíram. E o valor pago só está em causa porque ao terem-me alojado naquele espaço estão concerteza a “roubar-me” e no minimo a terem um “enriquecimento sem causa” pois em lugar nenhum do mundo aquilo nos venderam tem condições para poder ser comercializado e muito menos àquele preço.

Não terem sido encontradas pragas parece-me utópico porque o alojamento estava cheio de formigas em toda a sala, além de outros bichos em sitios especificos e a que a vossa diretora de housekeeping considerou “normal”, e também, as teias de aranha que esta senhora, de vassoura no ar andou a tentar tirar, não resolveu a situação, tal como a limpeza do chão e das casa de banho pois os fungos e bolores estavam tão impregnados que a menina nepalesa que lá andou quase nada resolveu e nem tinha equipamento para resolver numa medida aceitável, pois era preciso mais do que esfregar um simples pano humido, e em determinados locais já não seria suficiente limpar ou mesmo pintar pois era adiantado o estado de degradação e sujidade.
Relativamente à sujidade, marcas e escorrimentos nas paredes e ao chão mal aplicado com buracos entre as tábuas, talvez tenha sido eu que tenha utilizado o Photoshop para alterar as fotografias tiradas por mim e publicadas, mas que guardo para comprovar que são reais e não foram alteradas.
Também as conspurcadas e nojentas almofadas do alpendre, o sofá da sala cheio de manchas de sujidade, os vidros completamente sujos por dentro e por fora, as lampadas exteriores fundidas, as extensões electricas atravessadas no quarto e na sala, os buracos na parede onde devia haver tomadas, o DVD que não funciona, os comandos com as pilhas gastas, etc….etc… faz tudo parte da filosofia de “eco resort da treta”.

Relativamente à localização e conceito lá voltamos ao mesmo, é tudo uma “treta” pois uma unidade hoteleira para poder ser aprovado e funcionar de acordo com normas de higiene e segurança tem que garantir o seu funcionamente durante todo o ano e não estar preparada para funcionar quando chove pouco pois se chover muito não há pó mas os clientes correm o risco de ficar atolados na lama. E considerar o ar constantemente carregado de pó e as nuvens de pó levantadas pelo vento e pela circulação dos carros o ar mais puro, é uma novidade… considerar aquilo acessos, parecem mais corta-fogos…
Também e ainda relativamente à higiene, não procederem à limpeza, manutenção e troca de toalhas e roupas da cama conforme estava combinado ao fim de 4 noites, o que já é um exagero e nunca vi esta frequência em nenhum unidade hoteleira em que estive….mas o que importa é que nem assim cumpriram e segundo nos apercebemos lá no Zmar, vários outros clientes se queixavam do mesmo… também a baixa qualidade de tudo o que era servido nas refeições e os pós ou concentrados artificiais em que basta juntar água e se transformam em sumos, café, leite, chocolate, etc…etc… vai me dizer também que faz parte do turismo diferente onde a natureza desempenha um papel fundamental… os senhores são é uns enganadores, acredito que as autoridades nacionais procedam às fiscalizações e correções necessárias ou que sejam retirados da hotelaria nacional.

Comentários


JacintoMuito

Coitadenhos...deve ter sido a primeira vez que os meninos viram formigas e aranhas. E o pó?? Devem achar que era o leite em pó das vacas da vacaria ou das cabras que lá andam. Meninos da cidade...Vão para o Campo e é isto que se vê! Mas o menino não achou caro quando fez a reserva e por este preço amigo...tinhas ido para os algarves e ficado num hotel 5* com muito Betão e sras da limpeza as 7h da manhã. Agora já sabes...Não volte ao campo que isto só lhe faz mal aos dois grãos de ervilhas.



Vitor Santos

Será que o sr. JACINTO MUITO tem alguma coisa a ver com a limpeza da ZMAR, ou terá alguma coisa a ver com a gerencia?



Jose Rocha

OBRIGADO pela reclamação graças a estes depoimento eu já poupei muito dinheiro.Eu ia 15 dias para lá ainda bem que vi isto antes de reservar.



Telmo Correia

Meus caros vejam as fotos que estão no trip advisor deixadas pelo Sr Mário e vai ver que o que ele disse está tudo documentado com fotografias...zmar nunca mais




Comentar

Apenas utilizadores registados podem fazer comentários.

Inicie sessão e regresse novamente a esta página para comentar.