Comércio | Lojas Shop

Minipreço - Campanha Abraça os teus Heróis


Aguarda resposta
7662617

A ora reclamante fez a caderneta da campanha "Abraça os teus Heróis" do Hipermercado Minipreço.
No decurso da campanha, de 19/09 a 11/12. 2016, o Minipreço de Alcochete a partir de Outubro teve ruptura de stock e nunca mais recebeu perches para troca.
Bem como, no final do mês de Novembro, início de Dezembro deixou de ter cadernetas para fornecer aos clientes.
Finda a campanha, a ora reclamante, perguntou na loja o que faria com a caderneta que tinha preenchida e com os selos, dos quais aguardou que lhe dessem uma nova caderneta, tendo sido informada que no período de 18 a 23 de Dezembro de 2016, viriam uns vouchers pelos quais os clientes trocariam as cadernetas, e assim que viessem peluches contactavam os clientes para os irem levantar, mais foi informada que chegariam mais cadernetas.
Na data referida (de 18 a 23.12.2016), a ora reclamante deslocou-se à loja Minipreço em Alcochete, tendo sido informada que os vouchers estavam esgotados.
Na semana seguinte, a a ora reclamante deslocou-se à loja Minipreço em Alcochete, tendo sido transmitida a mesma informação.
No presente dia (11.01.2017), tendo-se deslocado novamente à loja Minipreço em Alcochete, a ora reclamante ao perguntar pela campanha, foi informada que o período de atribuição dos vouchers já havia decorrido, e que já não poderiam fazer nada.
A ora reclamante não aceitando a justificação apresentada pela loja, dado todo o supra exposto, pediu o livro de reclamações, onde apresentou queixa, tendo também no presente dia ligado para i serviço de atendimento telefónico- 808200795- onde ficou registado pelo operador a sua reclamação e desagrado com a situação.
A ora reclamante, no presente dia, entrou no site do Minipreço e remeteu reclamação em idênticos moldes, aguardando que seja dada solução à reclamação apresentada, porquanto não é culpa do cliente que no decurso da campanha o Minipreço não tenha ao dispor do cliente o produto para troca por ruptura de stock, tal como não é culpa do cliente que esgotem s cadernetas, e que agora fique com selos sem os poder trocar pelos peluches, e muito menos é culpa do cliente que no período de troca de vouchers que os mesmos tenham esgotado, o que não permitiu assegurar de forma condigna a todos os clientes o seu direito e objetivo da campanha que consistia na troca dos selos por peluches, sob prejuízo de ter tratado de uma mera manobra e campanha enganosa.

Comentários



Comentar

Apenas utilizadores registados podem fazer comentários.

Inicie sessão e regresse novamente a esta página para comentar.