Internet Móvel e Fixa

Vodafone - Alteração de morada - informação contraditória


Em tratamento
24155718

Serve o presente expediente para exigir a cessação do contrato celebrado, sem pagamento de qualquer montante indemnizatório, por força da impossibilidade da Vodafone Portugal manter os mesmos serviços inicialmente contratados em nova residência própria e permanente. Esta exigência encontra-se alicerçada nos factos que infra se apresentam. Em fevereiro do corrente ano ocorreu o terminus do contrato bianual, NetVoz Net 50+Voz, prestado na minha morada em Leiria. No dia 17 de abril fui contactado, via telefone, a fim de renovar o contrato, tendo-me sido oferecido o dobro da velocidade de Internet, ou seja Internet Fibra 100MB, sem qualquer valor acrescido. Preocupado com o facto de, a breve trecho, em agosto ou setembro, mudar de residência, informei imediatamente o funcionário da Vodafone Portugal deste facto e questionei-o, de forma direta e clara, sobre a possibilidade de os mesmos serviços serem fornecidos nessa nova morada, a qual foi concretamente identificada através do recurso à ferramenta Google Maps. Confrontado com a questão supra indicada, o funcionário informou-me que o mesmo serviço ou equivalente seriam fornecidos na morada referida; esclarecendo, inclusivamente, que numa morada contígua encontrava-se munida de fibra (equipamento que nunca pretendi prescindir nas minhas relações contratuais neste âmbito). Movido pelas vantagens da nova proposta, munido da informação de que a mudança de morada não constituía fator impossibilitante e acreditando, de boa-fé, em todas as informações prestadas pelo funcionário da Vodafone Portugal, concordei em proceder-se à renovação contratual com base nestes, e apenas nestes termos. Chegado o processo da mudança de morada, já anunciada, contactei o serviço de apoio da Vodafone Portugal a fim de solicitar a alteração do serviço para a nova morada. Por meu espanto, a contrario de tudo o que me havia sido transmitido, frustrando todas as minhas expectativas e rompendo de forma séria a confiança depositada na Vodafone Portugal, fui informado por outro funcionário da impossibilidade de se efetuar essa alteração devido à inexistência de fibra nesse local. Não querendo acreditar não incoerência aqui plasmada, expliquei toda a situação e solicitei à funcionária que confirmasse a morada, novamente no Google Maps. Apesar do esforço, a funcionária informou que não era possível o colega ter fornecido aquela informação uma vez que não existia nenhuma forma possível de colocar internet por fibra. Em alternativa, foi então sugerido pela funcionária a substituição do serviço por um Hotspot, oferecendo este serviço uma velocidade inferior (com fraca receção de rede) e downloads limitados a 30GB. Por manifesta desconformidade com os meus interesses e necessidades, não aceitei esta proposta, à semelhança das restantes que foram sugeridas de forma a continuar com a fidelização e evitar o pagamento da totalidade do contrato, não sendo nenhuma das propostas aceitáveis, estando bastante aquém do contrato celebrado. A 31 de agosto tive que entregar a casa aos novos inquilinos e, como tal, tive que remover o router e o telefone da Vodafone Portugal, os quais entreguei na loja de Leiria. Mais tarde, desloquei-me à loja da Vodafone Portugal no Dolce Vita Tejo onde solicitei o cancelamento do contrato em vigor sendo proposto pelos V. serviços o pagamento de um montante, a título de indemnização, por denúncia antecipada. Ora, atendendo aos factos supra expostos, entendo ser inadmissível condicionarem a minha pretensão ao pagamento de um montante indemnizatório, pelo que manifesto a presente reclamação, não podendo, de todo, aceitar esta última “proposta” (que, na prática, se traduz na exigência de uma indemnização) apresentada por V. Ex.as, deveras penalizadora, uma vez que, aquando das alterações contratuais ocorridas em 17/04/2018, fui informado por um dos V. funcionários de que uma eventual alteração do local de prestação do serviço seria facilmente concretizável, não tendo sido levantado qualquer obstáculo caso essa possibilidade viesse a concretizar-se de futuro. Nestes termos exijo a cessação do contrato celebrado, sem pagamento de qualquer montante indemnizatório, por força da impossibilidade da Vodafone Portugal manter os mesmos serviços inicialmente contratados em nova residência própria e permanente, não descurando o facto de a renovação contratual ter tido como base um fator essencial (serviço igual ou equivalente em nova morada) que inicialmente foi assumido como uma certeza e, agora, vêm declarar como impossível.

Respostas

Vodafone em 2018-12-06 09:35 Valorizamos muito as questões colocadas pelos nossos clientes. São elas que nos ajudam a melhorar e a prestar um melhor serviço. Por respeito aos princípios da confidencialidade da informação dos nossos Clientes e do tratamento personalizado, solicitamos que nos coloque a sua situação através dos contactos publicitados no nosso site em www.vodafone.pt cujas principais opções deixamos de seguida.

Ir para formulário de envio de email
Contactar o serviço de apoio a cliente


Este é um e-mail gerado automaticamente, pelo que não deverá responder para este endereço.
This is an automatically generated e-mail, please do not answer back.

Comentários



Comentar

Apenas utilizadores registados podem fazer comentários.

Inicie sessão e regresse novamente a esta página para comentar.