Serviços de Saúde

Centro Hospitalar do Algarve - Sou considerada "turista" no Serviço Nacional de Saúde


Aguarda resposta
20275718

Acabo de chegar do serviço de urgencia de vila real de santo antónio e sinto-me completamente indignada! Como pessoa que desconta para ter acesso a estes serviços e acima de tudo como cidadã portuguesa que sou.
Sou de lisboa, é verdade. Encontro.me em monte gordo neste momento, é verdade, mas como cidadã que trabalha em portugal e desconta para o estado portugues, tenho direito a que o meu filho seja visto por um médico do sns e acima de tudo tenho direito a ser tratada bons modos e educação, algo que não aconteceu neste serviço.
O meu filho tem 5 anos, teve febre sexta, sabado e domingo, nao come uma refeicao completa desde sexta pois queixa.se de dores no corpo, queixa.se muito de dores de garganta e na nuca e atras do pescoço. Tem a lingua cheia de pontinhos. Estou a dar.lhe brufen desde sexta, contudo as dores de garganta , nuca e pescoço continuam, bem como a perda de apetite. Ao estranhar esta situacao pois o meu filho raramente está doente e apenas tomou antibiotico duas vezes nos 5 aninhos que tem, hoje em conversa a minha irmã que é enfermeira ela disse.me que era melhor ir com ele as urgencias até porque o filho dela com quem o meu filho tem tido contacto, teve escarlatina ha cerca de 3 semanas e seria melhor confirmar com o medico se estes sintomas poderiam ser algo relacionado.
Já no serviço, quando foi à triagem foi.lhe dada pulseira amarela. De todas as pessoas que estavam na sala, ele era o unico com pulseira amarela, todos os outro tinham verde. Quando entramos no gabinete médico, a medica (carmen ...) foi extremamente rude. Nem quiz ouvir o que eu tinha a dizer sobre as queixas do menino, levantando.se e vindo ter comigo a apontar.me o dedo dizendo que "urgencias de turistas sao em tavira ou albufeira" que eu não tinha nada que ir para ali!!!!
O que é isto?!!? Antes sequer de ver o meu filho tem este tipo de atitude??!? E eu não sou turista, sou portuguesa. Ela que por acaso até é espanhola, se precisar, vai a espanha de proposito ao médico? (uma vez que cá em portugal tambem pode ser considerada turista??). Ainda teve a lata de me dizer, quando eu lhe respondi que quem me deu indicação deste serviço tinha sido na usf de Monte Gordo, que eu é que era culpada porque como cidadã tinha obrigação de saber que o serviço de turistas era em tavira!
Estou extremamente indignada com o atendimento que tive por parte desta médica. Também trabalho numa recepcao, na área da saúde e sei perfeitamente que há pessoas que abusam um pouco mas caramba até foi dada pulseira amarela ao menino...
Resumindo, quando a sra. Dra. Começou a falar assim para mim eu tambem lhe respondi questionando se ja sabia que o meu filho não era urgencia antes sequer de o ver e ela nem me respondeu mais. Observou o meu filho con visivel ma vontade e mandou.nos embora. Ainda me disse que se ele continuasse com as dores de nuca e garganta que poderia continuar a dar brufen o tempo que fosse preciso até passar.
Fui.me embora e ainda voltei 2 vezes atrás para pedir o nome da médica e poder escrever a reclamação e para confirmar na recepção se não era costume atenderem não residentes ( ao qual a sra. Da recepção me disse que sim era um serviço aberto a toda a população).
Espero que o meu filho não tenha mesmo nada como a sra. Dra. Diagnosticou logo à partida pois caso se verifique num dos próximos dias que tem, irei pedir responsabilidades à medica e ao serviço pelo mau atendimento prestado.

Comentários


Justiceiro

Isto não é uma reclamação do Hospital mas de uma funcionária em específico!
Se quer reclamar do Hospital é bom que seja algo relacionado com procedimentos de funcionamento geral (não foi o caso), falta de higiene (não foi o caso), falta de condições de segurança (não foi o caso), tempos de espera que ultrapassam em dobro o sistema de Manchester em dias não atípicos (não foi o caso).
Se pretender referir-se a uma funcionária, neste caso médica, usa a Ordem. O site permite a pesquisa pelo nome e carteira.

Todo o resto que escreveu é aquilo que se chama na gíria de "palha", ou seja, é totalmente irrelevante, não interessa quem era o doente, quais os sintomas, o receituário, onde reside, etc etc.




Comentar

Apenas utilizadores registados podem fazer comentários.

Inicie sessão e regresse novamente a esta página para comentar.

Centro Hospitalar do Algarve

Hospitais e Maternidades

17.2