Mercado Automóvel

Dacia Portugal - Viatura danificada


Aguarda resposta
22595318

Comprei um Dácia Duster , 110 cavalos, em 22 de Julho de 2011, num concessionário Dácia. Notei que o carro tinha um ruído que me pareceu estranho, quando acelerava para ganhar velocidade ou para vencer uma rampa ascendente; Notei também uma certa impotência do carro, entre as 900 e as 1200 /1300 Rpm: o carro não arrancava em marcha, como eu estava habituado com um Ford Focus de 1800 cc. /90 cavalos, que eu condizia havia 7 anos, desde Novembro de 2000; Fui ao concessionário relatar essas impressões negativas, mas fui muito mal recebido: 1 - fui atendido por um sujeito que se apresentou como sendo mecânico, mas a viatura nem sequer entrou nas instalações técnicas. 2 - o homem, nem sequer experimentou conduzir ou acelerar o carro: ouviu o que eu referi, e andou umas centenas de metros no carro, conduzido por mim, enquanto lhe demonstrava as minhas impressões sobre o funcionamento; 3- finda a minha apresentação, o sujeito saiu do carro, disse que aquilo era tudo normal, que eu havia de me habituar ao comportamento do carro; 4 - em seguida, recuou para a traseira do carro e, olhando para o para choques, perguntou se eu não queria montar uns sensores de parqueamento, que o carro não trazia de série. RECUSEI, PORQUE NÃO ERA ESSE O OBJECTIVO DA MINHA PRESENÇA. Eu achei aquilo tudo muito estranho, e perguntei-lhe se ele ia fazer um registo da minha reclamação, ao que ele disse que não, porque se estava tudo normal, não havia nada para registar. Eu não concordei, mas fui dali para fora, pensando nunca mais lá voltar, e esperar, a ver se ele tinha razão na parte técnica. Mas não tinha razão nenhuma: O carro, nunca teve um verdadeiro comportamento de viatura com 110 cavalos de potência. Eu fui pensando que a motorização era baixa, mas nunca me habituei àquele "binário" em baixa rotação. Por volta dos 140.000 quilómetros, começaram a aparecer e a desaparecer sinais luminosos de avaria. Fazendo testes electrónicos, dava deficiência no Injector nº 2. Aquilo aparecia e desaparecia. Agora, o carro avariou mesmo, e ficou a trabalhar só com três cilindros. Foi rebocado e analisado, e lá estava a deficiência no Injector nº 2 Comprei e foi montado um injector novo, em substituição do inválido; O carro ficou com uma potência no arranque, QUE NUNCA TEVE ANTES; mas tem agora, muito mais audível, o tal ruído que tinha logo quando o comprei (uma espécie de batida). ____ Decidi relatar tudo isto, exaustivamente, junto da Dácia Portugal, que me respondeu em e-mails e por telefone, que não tem responsabilidade nenhuma, porque os prazos das garantias já passaram e porque eu não fiz a assistência em concessionários Dácia/Renault. _____ como se eu estivesse a gora a reclamar avaria, passados os sete anos. _____ Mas eu fui ao concessionário, na primeira ou segunda semana após a venda. Só que fui atendido da forma inqualificável que relatei. E o concessionário é que se recusou a fazer o registo da minha passagem por lá. ==== Já gastei 300,00 € no injector, e penso que tenho o motor seriamente danificado, porque, em boa verdade, nunca trabalhou de forma correcta: aquele injector, já trazia defeito de fábrica. ===== Já relatei tudo isto para a Dácia, e juntei imagens digitais do Injector "morto" ( que junto em anexos) ===== continuam a dizer que nada têm para reparação do meu prejuízo. Penso que vou atirar para a sucata, um carro que me custou 22.400 € há 7 anos.


Esta reclamação tem um anexo privado

Comentários



Comentar

Apenas utilizadores registados podem fazer comentários.

Inicie sessão e regresse novamente a esta página para comentar.