Empresas e Serviços

Endesa - Ludibriado à porta de casa por duas senhoras que se fizeram passar por funcionárias da EDP


Obteve resposta
7659217

Exmos. Senhores

1. Em 06/02/2016, cerca das 14H00, fui abordado à porta da m/casa por duas senhoras supostamente ao serviço da EDP que pretendiam ver o contador da luz e recolher elementos com vista à sua substituição por um outro de características actuais.
2. Para facilitar a sua tarefa pediram-me que lhes mostrasse a última factura recebida da EDP, o que aconteceu.
3. Perguntei, por várias vezes, se a recolha de dados que estavam fazendo implicava de algum modo a mudança de contrato de fornecimento de energia eléctrica da EDP para a Endesa (já que, por uma vez, deixaram escapar essa hipótese), tendo-me sido dito que não.
4. Só que, após a saída das senhoras, telefonei para a EDP a dar conta do que se estava a passar, tendo esta Empresa dito que, o que eu acabara de fazer, foi um novo contrato de fornecimento de energia eléctrica com a Endesa, deixando assim de ser cliente da EDP.
5. Em função disto telefonei de imediato para o Serviço de Apoio da Endesa e falei com o Sr. Pedro Maia, a quem expus todo o assunto e lhe pedi que promovesse, sem delongas, o cancelamento total de tudo aquilo que fora tratado instantes antes com aquelas duas senhoras. O Sr. Pedro Maia garantiu-me que o faria e tranquilizou-me pedindo para eu não ficar preocupado. Este telefonema foi feito no dia 06/12/2016, cerca das 16H00, e parece ter ficado gravado.
6. Não obstante, no dia 13/12/2016 recebi via internet um "Contrato EScrito", bem como as "Condições Gerais e Específicas" dos produtos e/ou serviços contratados da Endesa referentes a uma das quatro casas que possuo e que, de todas elas, foram recolhidos dados pelas duas senhoras. Mas no caso em apreço o contrato recebido dizia respeito ao Apart. "C" da Praceta dos Caliços, em Albufeira.
7. Neste mesmo dia, 13/12/2016, respondi por e-mail à Endesa acusando a recepção do contrato e dizendo que o rejeitava liminarmente, como rejeitaria os três restantes contratos, de igual n.º de casas, quando os receber. Reafirmei o pedido de que os contratos celebrados no dia 06/12/2016 fossem considerados nulos e de nenhum efeito, como aliás já o havia feito no próprio dia da celebração, em telefonema feito para o Serviço de Apoio, após me aperceber de que fora enganado. Fi-lo portanto inconscientemente.
8. Em 10/01/2017, ao entrar no site da EDP, constatei que afinal um dos meus quatro contratos de fornecimento de energia eléctrica que tenho com a EDP, precisamente o que se refere ao Apart. C da Praceta dos Caliços, em Albufeira, se encontrava INACTIVO (ao que parece desde o dia 28/12/2016).
9. Telefonei então para a Endesa neste mesmo dia 10/01/2017, pelas 08H30, falei com a Sra. D. Ana Silva, que me confirmou ter o contrato do referido Apart. C sido efectivamente transferido da EDP para a Endesa com efeitos desde o dia 29/12/2016. Manifestei-lhe o meu desagrado pelo facto de não terem atendido o meu pedido, feito em 06/12/2016 e 13/12/2016, no sentido de considerarem nulos e de nenhum efeitos os contratos celebrados em 06/12/2016 à porta da minha casa por duas senhoras que, fazendo-se passar por colaboradoras da EDP estavam de facto ao serviço da Endesa, e que me ludibriaram, fazendo-me assinar contratos de fornecimento de energia com esta última Empresa que eu não pretendia.
Nestes termos, submeto o assunto à superior apreciação de VV. Exas. rogando, por obséquio, que interfiram junto da Empresa Endesa no sentido de ser anulado o contrato de fornecimento de energia eléctrica ao Apart. "C" da Praceta dos Caliços, em Albufeira, e reposto o contrato que fora retirado da EDP em 29/12/2016.

Com os melhores cumprimentos

José Recharte Neves
NIF: 126 627 347

Respostas

em 2017-09-04 14:16 Prezado(a) Senhor(a) José Recharte Neves
Informamos que a exposição apresentada encontra-se resolvida, tendo sido respondida na sequência do pedido PD-0001089857, em 02-02-2017, através de carta.
Não obstante, permanecemos à sua disposição para o esclarecimento de quaisquer dúvidas adicionais contactando telefonicamente o nosso Serviço de Atendimento ao Cliente, através do nº 800 101 033.
Os melhores cumprimentos,
Endesa Energia
em 2017-09-04 14:17 Prezado(a) Senhor(a) José Recharte Neves
Informamos que a exposição apresentada encontra-se resolvida, tendo sido respondida na sequência do pedido PD-0001089857, em 02-02-2017, através de carta.
Não obstante, permanecemos à sua disposição para o esclarecimento de quaisquer dúvidas adicionais contactando telefonicamente o nosso Serviço de Atendimento ao Cliente, através do nº 800 101 033.
Os melhores cumprimentos,
Endesa Energia

Comentários



Comentar

Apenas utilizadores registados podem fazer comentários.

Inicie sessão e regresse novamente a esta página para comentar.